terça-feira, 20 de Novembro de 2007

Póvoa de Rio de Moinhos aposta na formação

Retirado do jornal online Kaminhos magazine :



Lucinda Martins fala em aposta ganha



A freguesia de Póvoa de Rio de Moinhos tem apostado fortemente na formação. Lucinda Martins, a cumprir o seu primeiro mandato como presidente da Junta de Freguesia, diz que esta é sem quaisquer dúvidas, uma aposta ganha.

Em Janeiro de 2006, a autarquia promoveu o 1º Curso de Tractores que contou com a frequência de 15 formandos.



A partir daqui, a formação tem sido uma constante naquela freguesia. Seguiram-se-lhe diversos cursos de informática na óptima do utilizador, dirigidos para todas as classes etárias, sendo o último destes cursos apenas para a população activa.


Também a revalidação de competências do 9º ano que terminou no passado mês de Junho, decorreu na freguesia onde mais de 45 pessoas fizeram a respectiva revalidação.


Além disso, a Junta promoveu também curso de bainhas abertas, frequentado por mais de duas dezenas de pessoas e um curso de artes decorativas que irá terminar no final de Novembro e onde andam actualmente 18 formandos.

Lucinda Martins diz que a adesão de tanta gente aos cursos de formação promovidos pela autarquia acaba por se tornar problemático.
Durante o presente mandato, a Junta de Freguesia, conjuntamente com privados, através da cedência de terrenos junto à Urbanização do Chão do Outeiro, fizeram um caminho público devidamente calcetado e repavimentado.

Ainda no âmbito das ruas, a autarca refere que retiraram a calçada portuguesa de várias ruas da freguesia e substituíram-na por calçada normal. Isto porque colocava muitos problemas aos idosos que tinham mais dificuldades na sua locomoção.
Até ao final do mandato, Lucinda Martins diz que a autarquia está apostada na recuperação dos moinhos de água existentes próximo de Povoa de Rio de Moinhos.

“Existem cerca de 18 moinhos. A Câmara Municipal já adquiriu o maior que fica muito próximo da aldeia e que custou cerca de 25 mil euros”, sublinha a autarca, acrescentando que a Junta já procedeu à limpeza da área envolvente. Agora resta esperar pelo projecto de recuperação que já se iniciou.

Em relação aos restantes, Lucinda Martins diz que se encontram em negociações para adquirir mais dois moinhos que ficam próximos da localidade e espera que a reconstrução esteja concluída até ao final do presente mandato.

Outra das necessidades mais prementes na freguesia prende-se com o centro de saúde que se encontra a funcionar num primeiro andar o que se torna problemático para os idosos. Contudo, a autarca está optimista em relação a uma solução para este problema, a breve prazo.

Por último, Lucinda Martins fez ainda uma referência ao Asilo Padre Campos. Trata-se de uma propriedade que foi deixada à Póvoa de Rio de Moinhos. Em testamento, ficou lavrado que a direcção ficaria a cargo do pároco e mais dois elementos da Junta de Freguesia (os dois mais velhos). No entanto, segundo a autarca, com o passar dos anos e dos vários mandatos, as anteriores Juntas “demitiram-se” destas funções. Agora, a autarca pretendia transformar aquela estrutura em Centro de Dia e Lar. Contudo, o processo mostra-se bastante complicado.


15-11-2007
C.C.
Ka

Fonte:http://www.kaminhos.com/destaque.asp?id_artigo=7445

Sem comentários: